Letras que fogem e encontros que se fazem

Palabras clave: Editorial

Resumen

O convite para escrever o prefácio da uma obra, em qualquer gênero textual, seja um livro ou uma revista como esta, é sempre um desafio, pois significa, além de mergulhar em intensas reflexões que qualquer escrita nos impõe, tecer  várias indagações: por onde começar?  Quais palavras serão escolhidas? Que caminhos trilhar? O que será escrito?

Essa situação se torna mais difícil quando se trata de um periódico situado em outro país e em outra língua, que mesmo próximos, pode nos dar a sensação de como as geografias que se forjam nas relações do mundo e no campo da linguagem são relevos irregulares a serem vividos e percorridos.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Referencias

Bakhtin, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução: Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: MartinsFontes, 2011.

Rosa, Guimarães. Grande Sertão Veredas. Disponível em: http://stoa.usp.br/carloshgn/files/-1/20292/GrandeSertoVeredasGuimaresRosa.pdf Acesso em: 10 de julho de 2020.

Freire, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.
Publicado
2020-11-10
Cómo citar
Moreira Lopes, J. J. (2020). Letras que fogem e encontros que se fazem. Paideia Surcolombiana, (25), 14-16. https://doi.org/10.25054/01240307.2808
Sección
Editorial